O MAR

2020 - em processo

Capa-O-Mar
O-Mar-LPD.jpeg

Na melancolia de teus olhos 
Eu sinto a noite se inclinar 
E ouço as cantigas antigas 

           Do mar. 

Vinicius de Moraes

O mar.

Algo que sempre fez parte do meu imaginário.

Me indagava sobre o que poderia existir debaixo daquela imensidão de massa líquida, que se fazia e desfazia em espumas sobre a areia; tentava descobrir o destino de cascos e quilhas que recortam a lâmina d’água, como a tesoura corta um tecido branco.

As velas “assopradas” pelo vento, conduzidas através dos seus horizontes intermináveis. Do calejado encontro de céu e mar, de um encontro eterno e imutável, como a troca de suas marés, tão preciso quanto uma bússola calibrada para encontrar o seu norte perdido; estático na fluidez de seu dinamismo natural. Um mar de canções e poesia: de Caymmis, Vinicius e Nerudas.

 

Um mar imaginário. Construído por uma vontade interiorana e isolada, no mais cálido dos tempos, para lembrar de seus possíveis caminhos, ventos e destinos.

O mar. 

www.lucas-dambrosio.com - Todos os direitos reservados - 2020